26 de agosto de 2012

Como otimizar seu projeto de tradução – Parte I


* * *
Da série DICAS PARA CLIENTES DE TRADUÇÃO,
a versão em português do blog Translation Client Zone,
de autoria de Bianca Bold
* * *

O maior interessado no sucesso de uma tradução deve ser, sem dúvida, o cliente. No entanto, por falta de conhecimento sobre o processo de tradução, a sua colaboração no projeto pode não ser muito eficaz ou, ainda pior, você pode acabar atrapalhando o andamento ou o resultado.

Com isso em mente, eu listei algumas medidas que deveriam ser observadas por todos os envolvidos em uma tradução, e não apenas por quem é designado especificamente como gerente de projeto ou PM (do inglês “project manager”). Entendo que na vida real a situação às vezes foge ao nosso controle. Então, digamos que as recomendações a seguir representem a melhor das hipóteses, em que todos saem ganhando.


Planejamento

É importantíssimo planejar um projeto com antecedência e dar aos tradutores o tempo necessário para fazerem um trabalho cuidadoso. Se você já estiver acostumado a trabalhar com um tradutor, deve ter uma ideia de quanto tempo ele precisa para realizar uma determinada tarefa. No entanto, a produtividade varia de pessoa para pessoa, de texto para texto e até mesmo de dia para dia. Além disso, lembre que vários "obstáculos" podem atrapalhar seu tradutor a qualquer momento: ele pode estar com tempo reservado para outro projeto, fazendo malabarismo com dois ou mais textos (em vez de poder lhe oferecer dedicação integral, o que é bem comum), o texto pode se distanciar do que o profissional está acostumado a traduzir (o que deixa o processo mais demorado), o tradutor pode estar ocupado com questões pessoais ou até se preparando para tirar férias...

Recomendo que você sempre fale com seu tradutor assim que souber de projetos futuros. Se sua empresa lida com projetos recorrentes que precisam de tradução, por exemplo, não há motivo para não avisar o tradutor com antecedência. É claro que você só pode pedir que alguém reserve seu tempo quando tiver mais detalhes, como datas, tamanho do texto, conteúdo, etc. Um tradutor organizado ficará grato ao saber que algo está por vir e, possivelmente, terá esse futuro projeto em mente quando montar sua agenda de trabalho.

Em seu escritório ou empresa, certifique-se de que todos os envolvidos na produção do texto original respeitem os prazos. Além disso, o cronograma deve levar em conta não só o trabalho do tradutor propriamente dito como também o tempo necessário para alguém da sua empresa fazer uma leitura final da tradução. Mas tome muito cuidado: pedir que sua equipe "edite" uma tradução é uma faca de dois gumes e deve ser feito com muita atenção e responsabilidade.
Saiba que prazos muito curtos são geralmente acompanhados de taxas de urgência, e estas são despesas que você pode evitar. E tem mais: prazos caóticos podem afetar a qualidade do texto final. Em breve, discutirei esse tema em mais detalhes.


Materiais de referência

Ao escrever sobre formas de evitar erros na tradução de um texto técnico, Chris Durban sugere que você use pessoas da sua empresa que sejam especialistas no assunto para fornecer aos tradutores terminologia apropriada e materiais de referência. Esse conselho é pertinente a todos os tipos de texto e mídia. É importante enviar ao tradutor todos os materiais que sejam de alguma forma relacionados ao texto a ser traduzido.

Se você tiver documentos bilíngues relevantes, como conteúdos previamente traduzidos, nem pense duas vezes! Outros materiais úteis são glossários (monolíngues ou bilíngues), listas de termos preferenciais, manuais de estilo, listas de siglas, abreviações e acrônimos escritos por extenso, etc. Em geral, os tradutores experientes estão preparados para detectar termos pertinentes, expressões, frases e outros elementos de estilo presentes até mesmo em textos monolíngues. Então, vá em frente e envie aquele relatório em inglês produzido em 2002, mesmo que você não encontre a tradução para o português. Da mesma forma, todos os textos relevantes na língua-alvo (isto é, língua para a qual o texto é traduzido) serão muito bem-vindos.

Esses materiais de apoio ajudam a manter a consistência entre os textos de sua empresa e colaboram para que seu tradutor preste um serviço de alta qualidade. Dependendo do caso, o acesso a esses materiais pode até mesmo reduzir o cronograma de entrega.

Como você pode perceber, todos tiram proveito dessas medidas. Você aumenta suas chances de receber um texto final impecável, e os tradutores apreciam o apoio e a consideração que os ajudam a atender às necessidades de seu cliente de forma mais rápida e eficiente.

5 comentários:

felipe disse...

Olá.
Ótimo post.
Moro em Porto Alegre e a alguns meses atrás precisei fazer a tradução juramentada de alguns documentos.
Procurei uma empresa de tradução daqui, a http://traduzca.com/ .
Tive a preocupação de entrar em contato com eles com um prazo bem longo para melhorar o serviço de tradução e também ter tempo para revisar a tradução. Tudo deu certo e a tradução ficou ótima.
Abraços.

Helena Remina Richlin disse...

Gostei do seu post!!!
Penso da mesma forma. Importa-se que eu o publique no meu blog: http://traduccionyletragotica.blogspot.com.br/, citando devidamente os créditos?

Carolina Alfaro de Carvalho disse...

Helena,

Obrigada. Pode republicar, sim, mas leve em conta que esta minha postagem é uma tradução de um texto em co-autoria no blog da
Bianca Bold, está bem?

Helena Remina Richlin disse...

Sim, observei isto no cabeçalho do texto. Vou fazer a citação da co-autoria também. O seu blog é muito interessante!!! Já compartilhei duas das entrevistas no meu blog.

Obrigada pelo retorno!

Carolina Alfaro de Carvalho disse...

Eu que agradeço, Helena.

Um abraço.