7 de abril de 2015

Papo com Julia Aidar - Formações diferentes, perfis semelhantes

Após um descansinho, voltamos com o quinto episódio de Papo de Tradutor.

A Julia Aidar tinha comentado comigo que ela nunca teve contato algum com formação acadêmica em tradução, experiência que é radicalmente diferente da minha. Então decidimos contrastar nosso processo de formação e profissionalização, para entender como acabamos chegando a um ponto tão parecido apesar dessa difer
ença.

O resultado acabou nos surpreendendo! Ouça e veja como isso se reflete em você ou o que você pensa: será que ter determinado perfil pesa mais do que o tipo de formação escolhido?

Obrigada por vencer a timidez, Julia :)  Tenho certeza de que muita gente vai agradecer.


Visite a página do Podcast Papo de Tradutor para assinar e compartilhar o programa de diversas maneiras.

Ficha técnica:
Gravado em Toronto e Campinas em 20 de março de 2015
Roteiro e edição: Carolina Alfaro de Carvalho
Software de gravação (Campinas): Audacity
Software de gravação (Toronto) e edição de áudio: Hindenburg Journalist
Trilha sonora: trechos de "Clap Your Hands", de
Jahzzar (CC BY-SA), "Windswept", de Kevin MacLeod (CC BY), e "I Don't See the Branches, I See the Leaves", de Chris Zabriskie (CC BY)

2 comentários:

tradi disse...

Parabéns pelo seu blog. Sempre recomendo aos discentes e docentes da universidade onde trabalho. Excelente a série de episódios "Papo de Tradutor(a)" - Fiquei pensando no título da série: Por que não "Papo de Tradut@r? ou Papo de Tradutor(a)?".

Uma sugestão apenas.

abraço,

Ana Schäffer

Carolina Alfaro de Carvalho disse...

Ana, obrigada pelo comentário!

Eu não pensei nesse título como algo ligado a mim, para ser no feminino, e sinceramente não gosto dessas formas mistas (fora que "tradut@r" não se aplica no feminino). Para falar a verdade, esse título não me agrada muito, mas não me ocorreu nenhum melhor. Talvez um dia eu mude...